quinta-feira, 17 de maio de 2012

SAMBA ESQUEMA NOISE



A felicidade como a morte
É como um concurso milionário da Tv
Existe um globo infinito
Com bilhões de bolinhas
Girando
Em algum lugar
A cada instante uma deusa
Retira um número
Que pode ser o meu
Dá pra entender?
Por isso,
Nada de pudores
Dá pra entender?
Ou você explora o próximo
Ou o próximo é você
Esta é a única moral
Do mundo
Dá pra entender?
A felicidade como a morte
É como um concurso milionário da Tv
Existe um globo infinito
Com bilhões de bolinhas girando em algum lugar
Dá pra entender?
A cada instante uma deusa retira um número
Que pode ser o meu
Por isso nada de pudores
Dá pra entender?
Ou você explora o próximo
Ou o próximo é você
Esta é a única e verdadeira moral no mundo horrível
Dá pra entender?
Passei na cidade
Girando em algum lugar

terça-feira, 15 de maio de 2012

VIVENDO



TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO BREVE.
TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO, VENTO LEVE.
SEU SONO É TAO VIVO
AGORA NÃO EXISTO E MORTO FICO MAIS LEVE
NÃO ME VE OLHANDO, MAIS VEJO SUA ALMA.
LINDA COMO O MAR, A FLOR O AMOR, SE REALMENTE FOR, O MAIOR DOS CARINHOS.
A FLOR, O MAR, O AMOR.
SEJÁ LÁ QUAL O AUTOR, MAIS QUE NÃO HAJA DOR, E NÃO TENHA ESPINHOS.
JUNTO HÁ TI O TEMPO SUMIU, SÓ FICOU O TEMPO QUE PERMITE O TEMPO, PRA VIVER E NÃO TER.
E SEMPRE MANDA VENTOS, PARA LIMPAR DOCUMENTOS.
É MAIOR QUE A MORTE QUE A VIDA
AGORA AO SEU LADO, SEU SONO, COM SUA ALMA, O QUE ESPERAVA SUMIU.
E NOS COBRIU COM UM MANTO DE AMOR
TEMPO, MEDO, TEMPO, VENTO LEVE TEMPOS.
SÓ DEIXE O AMOR, SEM AUTOR NEM VENTOS.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Maringá “Cidade Canção”

 Maringá “Cidade Canção”


Talvez por eu não ser um “incrível maringaense” não consiga entender as opiniões preconceituosas destes, que anulam algumas canções dentro da cidade canção.
Uma ignorância, uma sede de manter um poder adquirido pela ganância e exploração de um povo, que  não se torna incrível, devido aos “incríveis maringaenses,” que são a minoria e possuem o poder.
Muitas vezes discordando com leis reacionárias, impedindo de alguma forma a existência artística, musical, me vi na necessidade de comparar com o período da inquisição, onde o conhecimento da leitura era exclusivo da igreja, ou  no regime tão reprovado pelas autoridades atuais,ou seja,"a velha Ditadura".
Seria um surto de Alzheimer?
Não se iluda com o nome Cidade Canção,pois não é pela música que foi chamada assim, isto é, a cidade das canções. Seu nome foi extraído de uma canção muito famosa na época, intitulada Maringá, de autoria do Compositor Joubert de Carvalho, daí advindo o nome da "Cidade Canção". E somente por isso.

VEJA ALGUMAS LIÇÕES DE PREOCUPAÇÃO PARA COM A CULTURA

Concha Acústica Helena Meirelles


O Concha Acústica Helena Meirelles é um espaço localizado em Campo Grande. Seu nome é em homenagem a violeira sul-mato-grossense Helena Meirelles.
A Concha Acústica é um dos mais novos espaços culturais de Campo Grande. O prédio foi entregue no dia 11 de outubro de 2003 e sua estrutura foi planejado para que uma pessoa possa ser ouvida num raio de 30 metros sem elevar a voz. O local é administrado pela Gerência de Difusão e Desenvolvimento de Projetos Culturais da FCMS.
A Concha está localizada no Parque das Nações Indígenas, ao lado do Museu de Arte Contemporânea.



sábado, 5 de maio de 2012

SONATA AO LUAR

Ludwig van Beethoven


Ludwig nunca teve estudos muito aprofundados, mas sempre revelou um talento excepcional para a música. Com apenas oito anos de idade, foi confiado a Christian Gottlob Neefe(1748-1798), o melhor mestre de cravo da cidade, que lhe deu uma formação musical sistemática, e lhe deu a conhecer os grandes mestres alemães da música. Numa carta publicada em 1780, pela mão de seu mestre, afirmava que seu discípulo, de dez anos, dominava todo o repertório de Johann Sebastian Bach, e que o apresentava como um segundo Mozart. Compôs as suas primeiras peças aos onze anos de idade, Os seus progressos foram de tal forma notáveis que, em 1784, já era organista-assistente da Capela Eleitoral, e pouco tempo depois, foi violoncelista na orquestra da corte e professor, assumindo já a chefia da família, devido à doença do pai - alcoolismo. Foi neste ano que conheceu um jovem Conde de Wald Stein, a quem mais tarde dedicou algumas das suas obras, pela sua amizade.
O Conde de Wald Stein, percebendo o seu grande talento, enviou-o, em 1787, para Viena, a fim de ir estudar com Joseph Haydn. No entanto, teve que regressar pouco tempo depois, assistindo à morte de sua mãe. A partir daí, Ludwig, com apenas dezessete anos de idade, teve que lutar contra dificuldades financeiras, já que seu pai tinha perdido o emprego, devido ao seu já elevado grau de alcoolismo.

Relatos da História - Beethoven (VÍDEO)



ENFIM, É MUITO INTERESSANTE A HISTÓRIA SOBRE A VIDA DE BEETHOVEN, MAIS O QUE GOSTARIA DE COM PARTILHAR É ESSA OBRA PRIMA.

Sonata ao Luar / MoonLight Sonata

Foi composta em 1801 quando Beethoven atravessava aquele que é considerado o seu período criativo mais “genial”, muito embora segundo reza a história a altura desta composição, e no seguimento da sua enorme popularidade. Ele afirmou ter composto músicas melhores

O nome Sonata ao Luar, só lhe foi atribuido muitos anos após a morte de Beethoven, pelo crítico Rellstab que disse que a mesma se comparava a um luar no lago Lucerna, o nome permaneceu até aos nossos dias.

PIANO


VIOLÃO


Moonlight Sonata Orchestral with Choir