terça-feira, 15 de maio de 2012

VIVENDO



TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO BREVE.
TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO, VENTO LEVE.
SEU SONO É TAO VIVO
AGORA NÃO EXISTO E MORTO FICO MAIS LEVE
NÃO ME VE OLHANDO, MAIS VEJO SUA ALMA.
LINDA COMO O MAR, A FLOR O AMOR, SE REALMENTE FOR, O MAIOR DOS CARINHOS.
A FLOR, O MAR, O AMOR.
SEJÁ LÁ QUAL O AUTOR, MAIS QUE NÃO HAJA DOR, E NÃO TENHA ESPINHOS.
JUNTO HÁ TI O TEMPO SUMIU, SÓ FICOU O TEMPO QUE PERMITE O TEMPO, PRA VIVER E NÃO TER.
E SEMPRE MANDA VENTOS, PARA LIMPAR DOCUMENTOS.
É MAIOR QUE A MORTE QUE A VIDA
AGORA AO SEU LADO, SEU SONO, COM SUA ALMA, O QUE ESPERAVA SUMIU.
E NOS COBRIU COM UM MANTO DE AMOR
TEMPO, MEDO, TEMPO, VENTO LEVE TEMPOS.
SÓ DEIXE O AMOR, SEM AUTOR NEM VENTOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário